03 janeiro 2008

Ultima Hora – o Dakar 2008 encontra-se em enorme risco (ACTUALIZADO III)

A RTP avançou há momentos no seu Jornal da Tarde uma informação fundamental para o desenrolar da prova.
O Governo francês exorta a organização do Lisboa Dakar 2008 a não passar pela Mauritânia cancelando assim mais de metade da parte competitiva da prova. Caso a organização dê ouvidos ao executivo de Sarkozy esta edição do Lisboa-Dakar pode ser o maior fiasco desportivo de sempre da maratona africana. Depois da polémica com as vergonhosas restrições do acesso ao público das etapas portuguesas causadas pela incompetência e ignorância dos responsáveis portugueses da prova, a noticia agora dada à estampa pelo canal televisivo português só vem confirmar que este pode ser o pior arranque da prova desde que esta sai da capital portuguesa.


…entretanto o semanário Sol escreve na sua edição on line: O Governo francês «desaconselha fortemente a deslocação de franceses à Mauritânia», inclusivamente os que estão inscritos no Rali Lisboa-Dacar, que começa sábado junto ao Mosteiro dos Jerónimos.

O caldo parece mesmo querer entornar-se de forma estrondosa no Dakar 2008, podendo ler-se no sítio oficial da prova que os organizadores do Dakar tomaram conhecimento das declarações do governo francês desaconselhando a deslocação à Mauritânia, por ocasião do rali. Para puderem analisar a situação, vão reunir-se com as autoridades governamentais francesas e mauritanas para tomarem conhecimento dos novos elementos que terão motivado as referidas declarações, apesar das reiteradas garantias dadas pelo governo mauritano.

A juntar a todo este cenário a condizer com o tempo cinzento-escuro e chuvoso de Lisboa corre como certa a anulação da primeira etapa em vários fóruns da Internet. A informação não é segura mas quem a escreve aponta sempre fontes bem informadas nomeadamente jornalistas que acompanharão a prova. A causa da anulação, diz-se ainda nesses fóruns, não será tanto o caos previsto (provocado pelas incompreensíveis opções da organização portuguesa) para as estradas circundantes mas sim o estado lamentavelmente enlameado de alguns sectores do troço que por certo poderá provocar pequenas grandes hecatombes inclusive a alguma figura de proa desta prova.
Fiquem atento, este blogue promete estar sempre na primeira linha informativa.

3 comentários:

jocasipe disse...

uí, isso era uma grande machadada no rali... espero que não se confirme.

coelhonnen disse...

a primeira etapa ser anulada por causa do tempo era uma facada nós cornos do alberto "imbecil" se tivessem feito esta etapa para os lados de castro verde, ourique o terreno é mais premeavel não causando tanta lama como no meu das lezirias que esta praticamente a cota do rio. mais uma burrice desse sr, afinal quem sabe sabe e o Megre no 1 ano foi o que fez.

Paula Fitzek disse...

A 1ª prova este ano vai ser das boas. E a ideia das excursões nos autocarros da Barraqueiros foi de gritos e até é gratuíto. Só não percebi ainda se os "comes e bebes" também são de borla. Até há instalações sanitárias!- mas digam lá: há alguma coisa que se compare ao fresquinho no rabiosque aquando do xi-xizeco? Estas modernices!
Agora, só faltava o gado bravo saltar todo para o lado do troço. É que as vedações estão como se vêm e os bovinos gostam pouco de barulho e não são muito dados a confraternizações com malta desconhecida... Que Deus ajude os que para lá forem que eu cá, hei-de vê-los a todos pelo caminho. Então eu era lá capaz de ficar presa na Herdade da Leziria até a organização permitir que eu saísse? E dizem eles que é para evitar o acumular do transito. Francamente, quando a malta sair toda vai ser bonito. Então em Benavente e Samora Correia a servir-se da mesma estrada, com duas vias (uma para cada lado) semáforos, quinhentas passagens de peões, aquilo é que vai ser despachar o tráfego!