24 novembro 2006

Dakar 2007 e os portugueses: do enjoo às noites sem dormir

Muita areia, dificuldades acrescidas e até algumas noites sem dormir são as previsões da grande maioria dos pilotos portugueses que, esta manhã de quinta-feira, conheceram, em Lisboa, as 15 etapas que compõem a edição de 2007 do Rali Euromilhões Lisboa-Dakar. Ou, conforme desabafava Bernardo Vilar, «até já me sinto enjoado, com tanta areia!».
«Agora que já conhecemos o percurso, penso que a edição de 2007 não irá ser muito diferente daquilo a que estamos habituados», começou por comentar, ao Diário Digital, o piloto do Nissan Promotech, recordando que «não existe nenhum sítio por onde não tenhamos já passado, pelo que, basicamente, será igual à edição do ano passado.»
Quanto ao resto, «só de ouvir falar em tanta areia, até fiquei enjoado!», brincou o ex-motard.
Igualmente na apresentação nacional do Dakar 2007, Carlos Sousa, o mais forte candidato entre os portugueses a andar na frente da prova, afirmou, também ao DD, sentir-se «optimista», uma vez que «as coisas correram bem no Dubai, penso que recuperei parte do atraso resultante do facto de ter andado a marcar passo nos últimos anos, e acredito que é possível fazer um resultado melhor do que o do ano passado».
Para o piloto de Almada, tudo aponta para que «o rali volte a decidir-se na Mauritânia», onde «podem surgir surpresas».
Quanto as possibilidade da Volkswagen e, nomeadamente, do Team João Lagos, Carlos Sousa defende que esta vai ser uma edição «muito disputada», com a Mitsubishi «a partir em vantagem, mas com a Volkswagen cheia de vontade de vencer. Por outro lado, a BMW também mostrou, no Dubai, estar muito forte».
Unica mulher portuguesa envolvida na competição dos automóveis, Madalena Antas revela, no entanto, uma opinião bem diferente dos homens quanto à predominância dos pisos de areia, por se tratar de uma superfície «que gosto muito», isto apesar de, em 2006, «só ter chegado a Nouakchott».
«No entanto, tenho treinado muito em areia, ainda vou treinar mais e gosto bastante», afirma a piloto do Nissan Team Dessoude, em declarações ao DD.
Também presente nos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Lisboa, Elisabete Jacinto, única mulher portuguesa a participar ao volante de um camião, considerou, igualmente em declarações ao DD, que «a primeira parte da prova de 2007 é praticamente igual à do ano passado».
Já no que se refere à segunda metade da prova, que terá início após o dia de descanso em Atar (dia 13 de Janeiro), a piloto da equipa Trifene 200/MAN Portugal acredita que «vai ser bem mais complicado», com as duas etapas sem possibilidade de assistência, «sendo que eu prevejo que, face às dificuldades, nos esperem duas noites sem dormir».
Finalmente, Adélio Machado, piloto da equipa Toyota Challenge, revelou ao DD esperar um Dakar «mais duro do que no ano passado», «com mais areia», mas, no fundo, «exactamente como o Dakar deve ser». Difícil, portanto…

Fonte: Diário digital

2 comentários:

Anónimo disse...

Rali Lisboa-Dakar2007
Miguel Barbosa na apresentação do Lisboa-Dakar 2007
A Câmara Municipal de Lisboa foi o palco escolhido para a apresentação do Lisboa-Dakar de 2007, que irá poder contar com a presença do Bi-Campeão Nacional de Todo-o-terreno ao volante da Nissan Navara da Vodafone Liberty Seguros Team.

Etienne Lavigne, o director da prova, revelou as duas etapas que irão decorrer em Portugal e surpreendeu os concorrentes ao afirmar que a etapa que liga Lisboa a Portimão irá ser composta por uma mistura de pisos muito interessante: "O facto de termos logo na primeira especial piso de areia é, na realidade, a maior novidade.

Acho que para o público será, certamente, um bom espectáculo uma vez que não está habituado a ver, em Portugal, especiais neste tipo de piso", disse Miguel Barbosa.

Com uma boa adaptação à sua nova máquina, Miguel Barbosa está ansioso pelo início da prova: "Numa altura em que se começa a falar muito do Lisboa-Dakar é óbvio que cria nos pilotos um certo anseio pelo início do rali.

Mas sei que até lá ainda há muito trabalho para fazer", concluiu Miguel Barbosa.
DA-LHE GÁS

helder rodrigues disse...

No Lisboa Dakar 2007 não participam apenas pilotos de automoveis, aliás, o mais serio candidato a andar nos lugares da frente do rali até é um motar.

confira:

www.helderrodrigues.no.sapo.pt