23 dezembro 2005

Moletto Sport - A pensar já na edição seguinte

O chamamento do Dakar tem sido um facto inegável para a Moletto Sport. Na anterior edição da prova, Paulo Marques e Rui Benedi representaram as suas cores, tendo alcançado o objectivo de chegar ao Lago Rosa. Para 2006, o desafio africano transformou-se numa aposta ainda mais forte, com a inscrição de três Toyota Land Cruiser.

As máquinas estão confiadas a Céu Pires de Lima/Arnaldo Marques (nº 442), Luís Costa/Pedro Lima (nº 441) e Adélio Machado/Laurent Flament (nº 440). Entre esta representação, Céu Pires de Lima é já repetente, com uma presença no Dakar, em 1997, ao volante de um Mitsubishi Pajero, enquanto o francês Laurent Flament, navegador de Adélio Machado, já se aventurou de moto, quatro vezes, nas pistas africanas.

Uma forte estrutura apoiada na Toyota França será o garante para a grande fiabilidade dos carros da marca nipónica, viaturas que a equipa conhece melhor que ninguém, apostando nesta mais valia para atingir a capital do Senegal, no próximo dia 15 de Janeiro.

O grande e decisivo teste à estrutura da Moletto Sport que, com a experiência a adquirir nesta edição do Lisboa-Dakar, irá preparar a sua participação em 2007, com objectivos mais ambiciosos.

Equipa de raízes nortenhas, a Moletto Sport tem escrito um pouco da história do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno. Desde a Baja Sagres de 1993, pela mão do seu fundador Jorge Serra, a popular formação de além Douro conseguiu alcançar resultados de relevo, tendo-se tornado numa referência do T.T. em Portugal, e uma das principais estruturas privadas.

Com uma dúzia de anos de experiência, a equipa tem evoluído em termos qualitativos, alargando, igualmente, os seus horizontes ao nível internacional, com Luís Costa e Arnaldo Marques a atingirem a sua primeira participação numa prova da Taça do Mundo de Todo-o-Terreno, em 2004. A dupla viria a averbar, no mesmo ano, a quinta posição na Taça FIA de Bajas, sagrando-se, ainda, vice-campeã ibérica de T.T. Em ano de ouro, juntou, ainda, os títulos de primeira equipa diesel ibérica e vice-campeã nacional na categoria T2.

Na temporada recentemente concluída, a equipa contou com o forte apoio da Repsol, para se transformar na maior estrutura presente no Campeonato Nacional de Todo-o- Terreno, tendo alcançado o título de 2005, na categoria T2, com Paulo Marques e Filipe Palmeiro. Céu Pires de Lima e Isabel Robalo conseguiram superar os demais concorrentes à Taça das Senhoras, tendo alcançado a vitória em 2005.


FONTE:infodesporto

2 comentários:

Anónimo disse...

teste

pierrre disse...

teste2