02 janeiro 2007

PERIGO: Pista da esquerda em obras

Devagarinho a promessa vai sendo cumprida. A pista da esquerda está em obras o que significa que do lado esquerdo do vosso ecrã, vão começar a aparecer as ligações para as paginas das principais equipas e principais pilotos que partem na madrugada do próximo sábado de Belém para Dakar.
Convido-vos desde já a visitar a apelativa página da Volkswagen Motorsport, que tem muita informação útil e um vídeo cheio de acção.
Caso queiram saber onde ver as etapas do Lisboa Dakar em Portugal sigam este link que pode conter informação útil.

2 comentários:

www.helderrodrigues.no.sapo.pt disse...

Pagina contendo informação sobre o melhor Piloto Português no Lisboa dakar:

www.helderrodrigues.no.sapo.pt

Anónimo disse...

Leal dos Santos pronto para bater os Buggy

Ao participar, pela quinta vez, na mais importante e mítica das competições de desportos motorizados, Ricardo Leal dos Santos sobe, assim, à quinta posição do ranking nacional de participações no Dakar.

Tendo sido o primeiro piloto português (e único, até à data) a completar a prova aos comandos de um quad, enveredou, posteriormente, por uma carreira nos automóveis, em que optou pela muito selectiva e exigente categoria Solo.

A 29ª edição do Euromilhões Lisboa Dakar 2007 vai assistir a um empolgante duelo na luta pela vitória, nesta categoria. De um lado, estará o batalhão de cinco buggys, preparados especialmente para este Dakar e do outro, Ricardo Leal dos Santos, o piloto que, aos comandos de um Mitsubishi Pajero DID, triunfou, na categoria, na edição de 2006.

A origem dos primeiros buggys observa-se, ainda, nos primeiros anos do Dakar. No início da década de 90, com Jean Louis Schlesser, começaram a ganhar uma preponderância que viria a culminar no triunfo do piloto francês, nas edições de 1999 e 2000. Foi, também, ao volante de buggys que se destacaram as participações a solo, seja do próprio Schlesser como, mais recentemente, de Stephane Henrard.

Por tudo isto, Ricardo Leal dos Santos está consciente de ter pela frente uma tarefa bastante complicada, mas não impossível:
"Estes buggys são a grande aposta do Philippe Gache para o futuro, embora nesta edição já estejam inscritos cinco. Foram carros construídos em parceria com o Schlesser e o próprio Gache, que foi 12º, no Dakar 2006, vai assumir esta opção solo, sendo um dos pilotos. Também vai estar o Philippe Monnet que foi navegador, entre outros, do Schlesser. São adversários que eu muito respeito, até porque o buggy se adapta muito mais à pilotagem a solo do que um 4x4 tradicional. É mais parecido com uma moto e bem mais rápido do que um quad. Todavia, sei que cresci e aprendi muito, neste último ano, pelo que vou muito confiante em fazer um bom resultado. Mas estou certo que vou ter pela frente adversários fortíssimos".

A mesma máquina que o piloto irá utilizar Dakar foi, em 2006, tripulada nas mais importantes provas internacionais da Península Ibérica e em mais algumas do Campeonato Nacional. De destacar, a terceira posição entre os portugueses e o 11º lugar da classificação geral, que Leal dos Santos ocupava no final da terceira etapa do Rali Vodafone Transibérico, a competição portuguesa da Taça do Mundo.

Refira-se, ainda, o notável 4º lugar absoluto obtido no decorrer da última etapa da Baja de Aragon, a prova espanhola pontuável para a Taça Internacional FIA de Bajas. Razões de sobra para o piloto ambicionar mais no Lisboa/Dakar, a ser cumprido entre 6 e 21 do corrente mês, do que o triunfo na categoria Solo.

O Euromilhões Lisboa-Dakar tem a partida, para a primeira etapa, agendada para o próximo dia 6 de Janeiro, antecedida por três dias destinados às verificações administrativas e técnicas, que decorrerão no Centro Cultural de Belém.

DA-LHE GÁS